Luteranos e Islâmicos assinam memorando de entendimento

ALC/FLM

Genebra – Assinado o Memorando de Entendimento pelo Dr. Mohamed Ashmawey, Diretor Executivo do Socorro Islâmico Mundial (IRW) e Eberhard Hitzler, Diretor do Departamento de Serviço Mundial da Federação Luterana Mundial (FLM), de frente, a partir da esquerda, testemunhado por Ralston Deffenbaugh, Secretário-Geral Adjunto para Assuntos de Direitos Humanos Assuntos, Mehdi Ben M’rad, Diretor de Programas Nacional do IRW, Alexander Aleinikoff, Alto Comissário Adjunto do ACNUR, Rev. Martin Junge, secretário-geral da FLM, Maria Immonen, coordenadora do programa LWF global e Elizabeth Gano, Assistente do Programa de Cooperação Inter-religioso da FLM (da direita).

flm_irw_socorro_humanitario

 

Foto: LWF / S. Gallay

ACNUR: “Um modelo para outros seguirem”

A Federação Luterana Mundial (FLM) e o Socorro Islâmico Mundial (IRW) assinaram um memorando de entendimento para cooperar no trabalho humanitário. A assinatura é a primeira colaboração oficial entre uma organização cristã global e uma organização humanitária islâmica mundial.

“Estamos orgulhosos de formalizar nossa parceria com a IRW hoje”, disse Eberhard Hitzler, Diretor do Departamento da FLM para o Serviço Mundial (DWS). “No coração da nossa colaboração são os muitos valores fundamentais que compartilhamos como dignidade, justiça, compaixão e compromisso, e nossa visão comum para capacitar e apoiar as comunidades e pessoas vulneráveis​ afetadas pelo desastre​, o que nos uniu em nossas diferenças religiosas”.
Tradição religiosa para Cuidados e Ajuda

“Vivemos em uma época em que nosso mundo frágil parece mais perturbado pelo sofrimento humano; a religião é muitas vezes interpretada como a linha divisória entre povos em conflito”, acrescentou o Dr. Mohamed Ashmawey, Diretor Executivo da IRW. “Acreditamos que, nestes tempos de fragilidade, as organizações humanitárias religiosas são as mais bem preparadas para fornecer um modelo único e poderoso para o respeito mútuo, o serviço e a cooperação para a melhoria de toda a humanidade”.

Ashmawey também destacou as raízes religiosas de trabalho humanitário. “Temos estado aqui primeiro”, disse. “Onde as pessoas vão quando eles estavam doentes e com fome? Eles viriam para as igrejas e mesquitas!”
Fé baseada nas necessidades dos refugiados

O Alto Comissário Adjunto, Sr. Alexander Aleinikoff, do Alto Comissiariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) elogiou a cooperação como exemplar. “Um pouco do secuar mundo humanitário não tomou conhecimento suficiente das necessidades religiosas dos refugiados”, disse. “Esse trabalho em conjunto é um sonho se tornando realidade. Vocês podem fazer coisas maravilhosas juntos. Espero que isso se tranforme num modelo para outros seguirem”. Ele também pediu que as duas organizações deem um retorno da sua cooperação para o ACNUR.

A FLM e IRW já realizaram uma avaliação do campo de refugiados de Dadaab, no Quênia, sobre a melhor forma de ajudar conjuntamente as pessoas com deficiência que são muitas vezes esquecidas nas situações de refugiadas.

“Este é um momento em que nós, como organizações religiosas temos que dizer de forma muito clara que a religião não tem a ver com violência”, acrescentou o Secretário Geral da FLM, Pastor Martin Junge. “Este memorando não é apenas sobre aspectos técnicos, mas também toca em questões de auto-compreensão. Estou ansioso para que esse relacionamento cresça, e para dar retorno dos desafios teológicos desse relacionamento às nossas igrejas-membro”.

Veja mais em: http://www.lutheranworld.org/news/lwf-and-islamic-relief-sign-memorandum-understanding#sthash.o3jUPdv8.dpuf

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *