Informar é comunicar

Carlos Valle-

Sempre esteve entre as prioridades da WACC Global- Associação Mundial para a comunicação cristã-o interesse de criar, entre os organismos em distintas partes do mundo dedicados à comunicação, um fluxo constante de informações que permitisse a expressão das atividades e dos planos nos contextos sócio-políticos e religiosos no qual estavam imersos. Sabe-se que, no mundo da comunicação midiática, sempre foram os centros de poder que determinaram o que é informação e o que não é. Dessa forma, o que eles costumam comunicar limita-se a uma visão distorcida da realidade que, geralmente, beneficia seus emissores. Assim, a criação de agências regionais era imperativa.

Por muitos anos, a WACC lutou para desenvolver essas agências com centros localizados em locais-chave, como América Latina, África e Ásia. Em alguns países, grupos estavam sendo treinados para enfrentar e compartilhar informações sobre a sua própria história. O projeto foi debatido mas, no campo ecumênico, prevaleceu o entendimento de que a formação em várias regiões não estava madura, o que levou à decisão de estabelecer uma agência central profissionalizada como fonte de informação em nível internacional. De muitas maneiras, as informações fornecidas, como previsto, concentraram-se nos núcleos centrais com informações limitadas sobre o que estava acontecendo na periferia.

Na América Latina, o entendimento de que a comunicação é um direito dos seres humanos e das comunidades prevaleceu. São eles que têm que produzir e distribuir suas mensagens, rejeitando estereótipos e expressando respeito pelas minorias e pelos desprezados na sociedade, dando um lugar significativo ao tema de gênero. É por isso que devemos evitar a subjugação a qualquer interesse que ignore ou esconda as necessidades das pessoas.

O apoio ao desenvolvimento de uma agência de comunicação para a América Latina contou, desde o início desta aventura, com o apoio do WACC porque refletia os postulados básicos que fazem a essência da comunicação das igrejas. Porque, como WACC uma vez afirmou, a comunicação “deve ser considerada um elemento fundamental para as igrejas através das quais o amor de Deus é recebido e compartilhado, criando comunhão e comunidade”.

Ao completar o seu 25º aniversário, estamos felizes em observar que esses princípios têm permanecido na vida de ALC, mesmo em tempos difíceis, com uma equipe de trabalho sólida como um testemunho altamente valorizado, que tem enriquecendo a relação solidária de grupo, de suas lutas, conquistas e planos, aumentando os laços comunitários.

O autor é um pastor metodista e comunicador; ele foi secretário geral da WACC Global

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *