Editora de acesso aberto lança livro sobre DH e Migrações Forçadas

Archivo ALC

 Você já ouviu falar na Editora Fi

Trata-se da primeira editora brasileira de acesso aberto voltada à publicação de textos acadêmicos de excelência. Um novo conceito em divulgação do conhecimento! Por lá, você encontra títulos bem legais, como este aqui: Direitos Humanos e Migrações Forçadas: migrações, xenofobia e transnacionalidade.

De acordo com o site da Editora,

Esta obra retrata o comprometimento de promover a pesquisa de alto nível destas (es) Professoras(es), pesquisadoras(es) autoras(es) envolvidas(os), como resultado dos trabalhos apresentados no II e III Congressos intitulados “Direitos Humanos e Migrações Forçadas: migrações, xenofobia e transnacionalidade”, realizados nos anos de 2018 e 2019 na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, organizado pelo SADHIR – Serviço de Assessoria em Direitos Humanos para Imigrantes e Refugiados, desenvolvido pelo Núcleo de Prática Jurídica da mesma Instituição. Os textos visaram materializar quatro questões essenciais, para o enfrentamento do cenário mundial atual: pesquisa de qualidade, reflexão crítica, temas atuais e atitude, visando a construção de um paradigma dos Direitos Humanos. A escrita sobre tais temas, bem como a defesa dos direitos humanos presentes em todas as linhas que seguem, significa a tomada de posição e o comprometimento com a luta em torno dessa multiplicidade de temas que envolvem as migrações forçadas. Portanto, cumprimentamos a dedicação, o respeito, a coragem e o comprometimento com a seriedade acadêmica, em busca de um cenário global mais justo, de todos os seres humanos envolvidos na concretização dessa obra. No momento atual, inacreditavelmente, a ciência e a pesquisa – diríamos a educação no Brasil como um todo -, vêm sendo relegadas a segundo e terceiro planos por parte das autoridades políticas nacionais. Pesquisar cientificamente mostra-se, assim, um ato de resistência e comprometimento com o avançar social, tornando a análise consistente envolta da dicotomia entre a violação e a garantia do direito de migrar como um direito humano, contida em todos os textos desta obra, algo cada vez mais urgente.


Para acessar o livro, clique aqui.

Com informações da Editora Fi

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *