Comunicado sobre a continuidade do Movimento Cúpula dos Povos

 A Comissão Facilitadora da Cúpula dos Povos Rio+30 e as lideranças dos 11 Círculos de Vozes e Saberes, que vem cumprindo uma jornada de discussões sobre as temáticas propostas pelo coletivo, refletiram sobre o contexto social e político deste momento – considerando o cancelamento do evento Rio+30 pela prefeitura do Rio de Janeiro, as questões de segurança que se impõem a grandes eventos nesse cenário de acirramento de conflitos com a proximidade das eleições, o engajamento prejudicado pelo necessário envolvimento das organizações e movimentos na agenda política nacional e a carência de recursos que pudessem viabilizar a presença efetiva dos povos periféricos de todo país – e optaram por cancelar a realização do grande encontro previsto para outubro deste ano, porém dando continuidade ao processo de contribuição à sociedade e aos desafios dos novos governantes e parlamentares que serão empossados a partir de 2023. 


O cancelamento do grande evento foi uma decisão difícil, no entanto, não impacta na potência do movimento de convergência de vozes e saberes que nos trouxe até aqui. Queremos celebrar essa construção que surpreendeu em diversidade, qualidade dos debates e, principalmente, na quantidade de organizações, movimentos, coletivos e redes que se engajaram voluntariamente nessa troca para fortalecimento das pautas progressistas deste país, em defesa da vida e da soberania dos povos, sob os eixos Clima, Justiça, Diversidade, Trabalho, Teto, Terra e Pão. Cerca de 180 organizações e centenas de indivíduos se envolveram e continuam movidos por esse propósito maior. 


Portanto, nossa proposta de continuidade do trabalho que vem sendo realizado é o fechamento dos documentos sínteses de cada Círculo de Vozes e Saberes até 30 de setembro e sua entrega à Comissão Facilitadora da Cúpula dos Povos Rio+30, que consolidará um documento final propositivo para entrega aos governantes e parlamentares eleitos. Este documento oficial será lançado em um evento presencial de menor porte no Rio de Janeiro, porém com ampla visibilidade na mídia e com o mesmo forte propósito de voltar os olhares da sociedade e da classe política para os encaminhamentos possíveis dos desafios socioambientais que vivemos.

Assim, ouviremos efetivamente as vozes e propostas dos povos que vivem diariamente as consequências do desmonte ambiental e social que vivemos nos últimos anos. Um grito que representará a diversidade e convergência de nossas vozes. É intenção da Cúpula dos Povos Rio+30 também dar continuidade à jornada com eventos de menor porte conduzidos por cada Círculo de Vozes e Saberes que julgar necessário, seja para concluir as discussões ou celebrar essa rica jornada de 2021 a 2022. Já estão empenhados na realização de eventos presenciais o Círculo 1: Águas e Oceanos; o Círculo 8: Fundamentalismos e exclusões: ameaças à Terra e à sociobiodiversidade; e o Círculo 11: Povos e Comunidades Tradicionais. 


Fica nosso compromisso de, para além dessa relevante entrega final, continuarmos juntos frente aos desafios de reconstrução do nosso país nesse que não é mais um evento, mas o MOVIMENTO CÚPULA DOS POVOS. O futuro nos apontará o melhor caminho para avançar nesse sonho. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *